quarta-feira, 12 de setembro de 2007

o ascensorista

Um dedo no botão requerido pelo cliente. Os outros nove na própria mão mesmo. Unhas bem lixadas e pintadas de esmalte transparente. Subir-descer-subir-descer o dia inteiro. Na cama, de noite, sai dos limites do corpo e aprende a viajar calado pelo tempo e pelo espaço.
- Eu gosto de contar as estrelas no céu.

3 comentários:

O Sibarita disse...

Ô meu Deu! KKKK Que ascensorista é esse? Valha-me Deus! kkkkk

Tá muito legal o texto, bem pensado e bem escrito é o cotidiano de muitos por ai a fora...

abraços,
O Sibarita

Gustavo disse...

todo elevador é uma caixa preta de sonhos.

SANDRO ORNELLAS disse...

Legal, quase a definição tirada de um anti-dicionário.