quinta-feira, 18 de outubro de 2007

maria lúcia

E essa tontura que não passa, o sangue latejando, os poros muito abertos, o desbloqueio, o desbloqueio, o desbloqueio da mente (inspirar contando um dois três quatro cinco seis sete oito nove dez, expirar desfazendo dez nove oito sete seis cinco quatro três dois um) - Maria Lúcia era secretária e tudo o que queria era o desbloqueio da mente, da sua, da minha, da dela. Mas o telefone tocou, a agenda estava cheia. Nove da manhã e o mundo já tinha duas mil toneladas.

5 comentários:

Rodrigo Lopez-Balthar disse...

Katherine

Vc tem sido minha leitura constante, eai, quando publica?

Gustavo Rios disse...

imagina. quantos desses por aí. os anônimos que são, de fato, os que fazem a porra do mundo girar. romances históricos? biografias? bah! sou mais os guerreiros de todo santo dia.

O Profeta disse...

O mundo é para ser vivido com calma, uma coipsa de cade vez...a mente tem limites de ocupação...

Doce beijo

Renata Belmonte disse...

Um beijo, Kath!

SANDRO ORNELLAS disse...

o lado violento da vida