quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

camuflagem

Eu me tornei a fumaça que entra e sai dos pulmões dele.

3 comentários:

carlosmargemrio disse...

se por algun motivo vc der uma sacada neste comentario, então biotericamente ja estaremos ligados, eu sou só um cara é quero dizer normal e perifrástico... eu percoro blogs deixando pequenos relatos e poesias,ecosia,punksias.etc..
gostel do tema notas minimas, apesar de ter certeza de que notas minimas não é o sonho da maiorias dos report`s bem deixa eu ir direto ao ponto.

ponto de final,
ponto do infinito
ponto do assunto descrito...

o ponto q se chega nem sempre é o preterido.
talvez o ponto tem todo ou nenhum sentido.

conotativamente,
toda conotatividade.
denota...
o ponto é tudo na prosa.

carlosmargemrio-juazeiro-ba

Carlos Barbosa disse...

Cada dia, melhor, seu texto. Afiado, atento, poético. Sou seu leitor assíduo. Parabéns. (carlos)

niltim disse...

que sorte.