terça-feira, 9 de outubro de 2007

grandes amigos

Saio correndo para não perder o ônibus -- mas com essas pernas curtas claro que perco. Relaxo e espero. Percebo o refrão de "Hey Jude", em uma amplificação de vendedor ambulante. Tosca e linda: "Take a sad song and make it better".

E no veículo, um homem não tira o olho do meu Edgar Allan Poe de bolso, R$7 por dois contos, livro leve feito de papel jornal. Começa a falar da Bíblia Sagrada e de outros livros e eu estava cansada e tal mas presto a maior atenção nele e até faço umas perguntas.

No final, conta que foi convidado para ser vereador e eu sugiro convincente, toda sabida: cai fora, que é roubada, o sr. vai ficar cheio de dívidas para nada. Então ele me agradece imensamente pelo conselho. Diz: Ganhei a noite! Obrigado por me esclarecer!

(Aquele homem botou muita fé na minha sabedoria de livro de bolso e refrão dos Beatles, eu acho.) Ele já no passeio a caminho da casa e eu de dentro do veículo, os dois nos demos tchauzinho com a mão, como dois grandes amigos.

3 comentários:

Personagem Principal disse...

Hahaha, adorei.

Rodrigo Lopez-Balthar disse...

Bom, muito bom.

Kátia Borges disse...

E o corvo de Poe pairando sobre a cena, no buzú: "Nunca mais, nunca mais..."